Notícias

a

Dédalos

Por muitos anos,
Pagando um preço sem saber
Chorando, chorando com o corpo
Que não quer se calar

De muitos ângulos
Ver você desdizer
Cravado, cravado em meus olhos
A terra se abrirá

Posso, devo, vou
Vôo sob o sol
Asa, cera, flor
Vou sob o sol

Imaginar
Tantas tintas pra fazer
Sonhar, sonhar até subir
Leve amor, só vou só
Leve
Só vou só

E o mundo
É tudo que era de perder
De longe, longe sou menor
A cor, o céu e o mar
A cor, a cor, a cor

Posso, devo, vou
Vôo sob o sol
Asa, cera, flor
Vou sob o sol